Google compra fabricante de drones cobiçada pelo Facebook

Google compra fabricante de drones cobiçada pelo Facebook

O Google anunciou nesta segunda-feira a compra da Titan Aerospace, empresa que produz drones capazes de atingir altitudes elevadas. A empresa, capaz de criar aeronaves não-tripuladas movidas a energia solar, deve se juntar aos esforços do Google em captação de imagens aéreas e distribuição de sinal de internet para locais remotos.

Os valores envolvidos na negociação não foram revelados, mas imagina-se que tenha sido uma passada de perna no Facebook. Recentemente especulou-se que a rede social planejava comprar esta mesma empresa para fazer parte de seu projeto de levar internet para locais pobres.

O plano da companhia de Mark Zuckerberg já foi oficializado, mas não deve ter a participação da Titan. O Facebook já adquiriu uma empresa britânica chamada Ascenta, que também cria veículos aéreos não-tripulados movidos por energia solar pelo valor de US$ 20 milhões.

Segundo o Wall Street Journal, os cerca de 20 funcionários da Titan continuarão trabalhando no Novo México sob o comando do CEO Vern Raburn, que ocupou altos cargos na Symantec e Microsoft.

Como já dito, a equipe se unirá ao Project Loon, que desenvolve balões adaptados para altitudes elevadas para distribuição de sinal de internet. Possivelmente com a chegada da Titan, o projeto terá uma tecnologia mais refinada.

A publicação cita também que a Titan pode se envolver com outro projeto do Google chamado Makani, que desenvolve uma turbina de vento aérea que poderá gerar energia de forma mais eficiente. O foco da equipe será o design avançado de matérias para veículos voadores leves e a criação de algoritmos para previsão de vento e planejamento de voo.

Outro salto que a Titan pode dar para o Google é no Maps. A empresa criadora dos drones diz que seus dispositivos são capazes de coletar imagens em tempo real e em alta resolução do solo. Em comunicado, o Google diz que “os veículos também poderiam ajudar em alívios de desastres ou evitar desmatamento”.

Curiosamente, a Titan ainda não possui nenhum produto no mercado. Segundo seu site, o início das operações comerciais aconteceria apenas em 2015. Contudo, a empresa também diz que seus drones são capazes de distribuir sinal de internet com velocidade de 1 Gbps com o equipamento de comunicações adequado.

Via Wall Street Journal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Close
CONCORRA A BRINDES ,CURTA E PARTICIPE
Tá gostando de nosso conteudo?então curti ai!