Físicos acreditam que mistério da matéria escura pode ser resolvido

Físicos acreditam que mistério da matéria escura pode ser resolvido

Os esconderijos para as partículas que compõem a matéria escura estão diminuindo, e a resposta para esse mistério cósmico poderia vir nos próximos três ou quatro anos, dizem os cientistas.

A matéria escura é uma substância não formada por átomos. É invisível e só pode ser detectada pela sua atração gravitacional. A matéria escura forma cerca de 1/4 do nosso universo, superando a quantidade de matéria normal (galáxias, estrelas e planetas). O restante da composição do universo (quase 3/4) é formado pela energia escura, misteriosa força que faz com que o universo se expanda de forma acelerada.

Recentemente, a partícula descoberta no LHC colocou dúvidas na supersimetria, que prevê a existência de partículas que estão entre as principais candidatas para formar a matéria escura. Esta conclusão limitou os tipos de partículas supersimétricas que podem existir, mas não todas.

Partículas supersimétricas são apenas uma de várias partículas teóricas que podem explicar a natureza da matéria escura. Procura-se por essas e outras partículas desconhecidas há décadas, mas nada de significativo foi detectado até agora. Contudo, os pesquisadores estão muito confiantes de que podem encontra-la nos próximos anos.

 

Os experimentos destinados a detectar a matéria escura estão apenas começando a operar em níveis de sensibilidade suficientes para detectar sinais dessas partículas, e os seus resultados devem sair dentro de três ou quatro anos, de acordo com os físicos.

Para compor a matéria escura, as partículas devem ser neutras e estáveis, além de interagir muito pouco com outros tipos de matéria.

Matéria Escura

Previstas pela supersimetria, a maioria dessas partículas teóricas fazem parte das “partículas massivas que interagem fracamente” (ou WIMP’s, da sigla em inglês).

E os investimentos estão pesados na busca pela matéria escura. Sob uma mina em Minnesota Soudan (EUA), está sendo construído um grande túnel que permite experimentos mais complexos visando exclusivamente resolver o mistério da matéria escura.
Os esconderijos para as partículas que compõem a matéria escura estão diminuindo, e a resposta para esse mistério cósmico poderia vir nos próximos três ou quatro anos, dizem os cientistas.
Matéria Escura
A matéria escura é uma substância não formada por átomos. É invisível e só pode ser detectada pela sua atração gravitacional. A matéria escura forma cerca de 1/4 do nosso universo, superando a quantidade de matéria normal (galáxias, estrelas e planetas). O restante da composição do universo (quase 3/4) é formado pela energia escura, misteriosa força que faz com que o universo se expanda de forma acelerada.

Recentemente, a partícula descoberta no LHC colocou dúvidas na supersimetria, que prevê a existência de partículas que estão entre as principais candidatas para formar a matéria escura. Esta conclusão limitou os tipos de partículas supersimétricas que podem existir, mas não todas.
Partículas supersimétricas são apenas uma de várias partículas teóricas que podem explicar a natureza da matéria escura. Procura-se por essas e outras partículas desconhecidas há décadas, mas nada de significativo foi detectado até agora. Contudo, os pesquisadores estão muito confiantes de que podem encontra-la nos próximos anos.

Os experimentos destinados a detectar a matéria escura estão apenas começando a operar em níveis de sensibilidade suficientes para detectar sinais dessas partículas, e os seus resultados devem sair dentro de três ou quatro anos, de acordo com os físicos.
Para compor a matéria escura, as partículas devem ser neutras e estáveis, além de interagir muito pouco com outros tipos de matéria.
Previstas pela supersimetria, a maioria dessas partículas teóricas fazem parte das “partículas massivas que interagem fracamente” (ou WIMP’s, da sigla em inglês).
E os investimentos estão pesados na busca pela matéria escura. Sob uma mina em Minnesota Soudan (EUA), está sendo construído um grande túnel que permite experimentos mais complexos visando exclusivamente resolver o mistério da matéria escura.
Outro projeto caçador de WIMP’s é o XENON100, localizado no laboratório subterrâneo de Gran Sasso, na Itália. E um novo projeto chamado LUX também está em construção na mina Homestake, em Dakota do Sul (EUA).

Os pesquisadores usarão todos esses projetos quando finalizados, a fim de detectar essas partículas. Mas além das WIMP’s, existem outras candidatadas para a matéria escura. Outra solução pode ser a partícula teórica denominada áxion, que também é neutra e interage pouco com a matéria normal, mas é bem mais leve que os WIMP’s. Portanto, se os áxions são de fato a matéria escura, deve haver muitos deles no universo afora, muito mais do que se os WIMP’s o fossem.
Um experimento chamado Axion Dark Matter (ADMX), da Universidade de Washington, utiliza um grande ímã supercondutor para procurar essas partículas. Até agora, não houve nenhum retorno.
E uma ideia ainda mais estranha a respeito da matéria escura é que ela existe em pequenas dimensões ocultas enroladas dentro das quatro dimensões do espaço-tempo conhecidas. Se esse for o caso, resolver o mistério da matéria escura será uma tarefa muito mais desafiadora para os pesquisadores.

Apesar de todas as dificuldades para encontrar essa misteriosa matéria, os físicos não estão desanimados. Eles acreditam que ela pode ser transportada por uma partícula elementar detectável, e encontra-la é uma questão de tempo. [Space]

Leia mais em http://misteriosdomundo.com/fisicos-acreditam-que-misterio-da-materia-escura-pode-ser-resolvido-em-breve#ixzz307QSFY00

Outro projeto caçador de  WIMP’s é o XENON100, localizado no laboratório subterrâneo de Gran Sasso, na Itália. E um novo projeto chamado LUX também está em construção na mina Homestake, em Dakota do Sul (EUA).

Os pesquisadores usarão todos esses projetos quando finalizados, a fim de detectar essas partículas. Mas além das WIMP’s, existem outras candidatadas para a matéria escura. Outra solução pode ser a partícula teórica denominada áxion, que também é neutra e interage pouco com a matéria normal, mas é bem mais leve que os WIMP’s. Portanto, se os áxions são de fato a matéria escura, deve haver muitos deles no universo afora, muito mais do que se os WIMP’s o fossem.

Um experimento chamado Axion Dark Matter (ADMX), da Universidade de Washington, utiliza um grande ímã supercondutor para procurar essas partículas. Até agora, não houve nenhum retorno.

E uma ideia ainda mais estranha a respeito da matéria escura é que ela existe em pequenas dimensões ocultas enroladas dentro das quatro dimensões do espaço-tempo conhecidas. Se esse for o caso, resolver o mistério da matéria escura será uma tarefa muito mais desafiadora para os pesquisadores.

Apesar de todas as dificuldades para encontrar essa misteriosa matéria, os físicos não estão desanimados. Eles acreditam que ela pode ser transportada por uma partícula elementar detectável, e encontra-la é uma questão de tempo. [Space]

Leia mais em http://misteriosdomundo.com/fisicos-acreditam-que-misterio-da-materia-escura-pode-ser-resolvido-em-breve#ixzz307QSFY00

Deixe um Comentário

Close
CONCORRA A BRINDES ,CURTA E PARTICIPE
Tá gostando de nosso conteudo?então curti ai!
%d blogueiros gostam disto: